A base do nosso corpo são nossos ossos. Eles sustentam o nosso peso e oferecem proteção aos órgãos internos. Você sabia que um indivíduo adulto possui 206 ossos, porém, quando nascemos, contamos com 300 ossos? Muitos desses ossos “extras” se fundem formando um só. O desenvolvimento do esqueleto dura, em média, até os 22 anos de idade, sendo que o único osso humano com que já nascemos plenamente desenvolvido é um ossículo do ouvido.

Nossa estrutura óssea representa 15% do peso de nosso corpo. É de conhecimento geral que o maior osso que possuímos é o fêmur que, apesar de oco, é mais resistente ao peso do que o concreto. Um pedaço de osso humano com o tamanho de uma caixa de fósforos pode suportar até 9 toneladas de peso. Já o menor osso humano é estribo, presente no ouvido. Apesar do exterior dos ossos serem duros, seu exterior é mole, formado por um tecido cuja composição é de 75% água.

São muitas as curiosidades sobre os nossos ossos, assim como os conteúdos de biologia sobre eles a serem ensinados no Ensino Médio. Por isso, nada melhor do que possuir um modelo de esqueleto disponível em sala de aula para demonstrar aos alunos como é importante conhecermos mais sobre nosso corpo.

Curiosidades sobre os ossos humanos

Conheça os esqueletos articulados da Homelab, confeccionados em material plástico de alta resistência e com opções diferenciadas para cada tipo de conteúdo a ser ensinado em sala de aula.

Compartilhe Tags
0 comentários

Quando pensamos em hereditariedade e evolução das espécies, o primeiro nome que nos vem à mente é o de Charles Darwin, porém, o cientista tcheco Gregor Mendel (1822-1884), praticamente ao mesmo tempo, já desenvolvia estudos com plantas, camundongos e abelhas que demonstravam a hereditariedade das espécies. Hoje, Mendel é considerado o pai da genética. É interessante perceber que Mendel e Darwin, apesar de contemporâneos, não chegaram a conhecer os estudos um do outro. Isso aponta para como era lenta a velocidade da comunicação no século XIX, ao contrário do que acontece hoje.

Cientistas históricos Gregor Mendel

Cientistas históricos Gregor Mendel

O estudo essencial de Mendel e que hoje é normalmente dado como conteúdo no Ensino Médio é a experiência com ervilhas, base para o estudo da genética moderna. Mendel escolheu a ervilha por ser uma planta de fácil cultivo e de ciclo reprodutivo curto, produzindo diversas sementes.

Além do mais, existiam naquela época diversas variedades de ervilhas, o que tornava mais simples a aplicabilidade das diferenças genéticas entre as suas espécies. Por exemplo, ele poderia comparar ervilhas que produziam flores roxas com as que produziam flores brancas, assim como aquelas que produziam sementes lisas com as que produziam sementes rugosas, traçando as diferentes características genéticas que determinariam cada uma dessas características.

Os trabalhos de Mendel permaneceram esquecidos por mais de uma década, apesar da sua importância, sendo republicados no início do século XX, anos depois de sua morte. Hoje em dia, esse cientista histórico é conteúdo base para o ensino da genética na escola.

Alguns produtos relacionados que você encontra aqui na Homelab:

 

celula-animal-1

Célula Animal

 

celula-vegetal-1

Célula Vegetal

Conjunto de Meiose com 10 peças

Conjunto de Meiose com 10 peças

Conjunto de Mitose com 09 peças

Conjunto de Mitose com 09 peças

Biomembrana

Biomembrana

Dupla Hélice de DNA

Dupla Hélice de DNA

Compartilhe Tags
0 comentários

Muitas vezes, os conceitos abstratos dos conteúdos matemáticos são de difícil apreensão para os alunos dos Ensinos Fundamental e Médio. Por isso, nada melhor do que tentar demonstrar a teoria das matérias na prática.

Para desenvolver a aplicabilidade da teoria, a Homelab desenvolveu um conjunto de prático de matemática. Com ele, pode-se aplicar conceitos de geometria plana, trigonometria, equações de 1° grau, propriedades dos triângulos e suas relações métricas, propriedades do grau, geometria espacial, sólidos de evolução e muitos outros.

Composto por 8 kits de diferentes conteúdos que estão entre os mais pedidos no ENEM, o conjunto prático de matemática pode ser trabalhado em grupo ou individualmente em sala de aula. Assim, o professor pode expor de forma prática o que equações e demonstrações presentes nos livros realmente significam no estudo matemático.

Com o conjunto prático de matemática, superar esse abismo entre teoria e prática torna-se algo pedagógico e até mesmo divertido. A matemática é uma das matérias de mais difícil aprendizado entre os estudantes brasileiros e buscar formas que a conectem à realidade faz com que o aluno supere as barreiras de entendimento, além de torná-lo mais capaz de visualizar no dia a dia a aplicabilidade de seus conceitos.

Compartilhe Tags
0 comentários

A Teoria da Relatividade, publicada em 1915 por Albert Einstein, determinou que a energia (E) de determinado corpo corresponde à sua massa (M) multiplicada pela velocidade da luz (cerca de 300 metros/segundo) elevado ao quadrado (C²). Esta é a lógica da famosa equação: E=MC².

Mas o que isso significa? Significa que a atração gravitacional não é consequência de uma ação entre forças, como propusera anteriormente Isaac Newton, mas da deformação do espaço-tempo em função da presença de matéria. Ou seja, para Einstein, a simples presença de uma massa tem o poder de alterar não só o espaço-tempo, como também influenciar no movimento dos corpos próximos.

O espaço-tempo seria assim uma espécie de malha cósmica onde os corpos atuam, movendo-se ou repousando, e interferindo uns nos outros de acordo com as suas massas. No experimento a seguir, tenta-se fazer com que o aluno compreenda como o espaço-tempo se deforma na presença da matéria, sendo que essa deformação depende diretamente da massa presente. Essa deformação é a origem da gravidade, sendo ela mais intensa nas proximidades da massa, tal como foi postulado por Newton, em 1687.

Materiais:

— 1 Lençol ou toalha de mesa

— 1 Bola de gude

— 1 Bola de futebol, vôlei ou basquete

Procedimento: estique o lençol acima do solo fazendo com que quatro alunos segurem suas pontas. O lençol representa o espaço-tempo, a malha cósmica onde os corpos atuam.

Coloque, no centro do lençol, a bola de futebol, vôlei ou basquete, objeto de maior massa que deformará o plano. Essa deformação simula a própria deformação criada pela massa de um objeto na malha do espaço-tempo e a origem da gravidade.

Posicione a bola de gude perto da bola maior, deixe-a parada e observe o que acontece.

Em seguida, lance a bola de gude em direção à bola maior, de modo que passe por perto da bola maior, mas evitando que elas colidam.

Qualquer corpo colocado perto da massa central da bola maior será atraído por ela, uma vez que possui uma força atrativa que muda o estado original de movimento de corpos menores, como a bola de gude. Por isso, a deformação criada pela massa da bola maior é equivalente à força gravitacional existente na malha cósmica do tempo-espaço.

Se a bola de gude estiver inicialmente em repouso no lençol, ela será atraída direta e radialmente pela bola de maior massa. Mas, se a bola de gude possuir uma velocidade inicial, a sua trajetória será modificada pela força atrativa da bola maior, sofrendo um encurvamento da trajetória. Quanto mais perto da bola maior a de gude passar, mais ela sentirá a força atrativa do corpo de maior massa. Assim, a bola maior simula um planeta ou estrela e a bola de gude um objeto de menor massa, como um meteoro, um cometa ou um satélite.

Neste experimento, existe atrito, ao contrário do que acontece no espaço. Por isso, a bola de gude perderá sua velocidade progressivamente. No espaço, ao contrário, seria possível que a bola de gude orbitasse, caso a bola maior possuísse uma velocidade adequada, tal como ocorre entre o Sol e os planetas do nosso Sistema Solar ou entre a Terra e os satélites lançados pelo homem.

Compartilhe Tags
0 comentários

Lançamos hoje a Homelab Pocket – Edição 25 – Fevereiro 2018, com o tema “Como podemos ajudar nossos alunos no ENEM”.

Também falamos sobre novas formas de utilizar os produtos da Homelab, como o Torso e o Esqueleto e nossos modelos estruturais celulares animal e vegetal.

Nessa edição, mostramos o Raio-X do Conjunto Produtos Notáveis, destinado ao estudo do produto notável quadrado da soma de dois termos, produto notável quadrado da diferença de dois termos, teorema de Pitágoras.

Baixe agora a Homelab Pocket – Edição 25 – Fevereiro 2018!

Homelab Pocket - Edição 25 - Fevereiro 2018

Sobre a Homelab Pocket
A Homelab Pocket é uma publicação mensal da Homelab – A Casa do Laboratório para professores, gestores e diretores, falando sobre as novidades sobre ciências, tecnologias e equipamentos laboratoriais para as mais diversas áreas do ensino.

Gostou da Homelab Pocket – Edição 25 – Fevereiro 2018?

Veja as outras edições já publicadas clicando aqui.

O solo é um grande filtro. Toda vez que é encharcado, a água dissolve os sais minerais nele presentes, fazendo com que as plantas os absorvam. A eficácia de retenção da água depende do tipo de solo. Uma experiência interessante para demonstrar essa capacidade filtradora do solo é utilizá-lo como filtro de água suja. Com o kit de ciências da Homelab, você terá em mãos os materiais necessários para a atividade.

Materiais:

— Coador de café

— 2 Filtros de café

— Carvão

— Areia

— Cascalho

— Frasco de vidro

— Água suja

Procedimento: primeiro, vamos tentar montar as camadas do solo dentro do coador de café, utilizando um dos filtros de café, o carvão, a areia e o cascalho. Comece posicionando o filtro dentro do coador. Esfarele o carvão, cobrindo bem o fundo. Forme uma segunda camada, espalhando a areia sobre o carvão e depois uma terceira camada com o cascalho. Então, posicione o coador dentro do frasco de vidro. O outro filtro de café será disposto por cima do coador.

Comece coando a água suja com cuidado sobre o primeiro filtro de café. As partículas maiores ficarão retidas nele. As partículas menores se depositarão no cascalho e as ainda menores ficarão retidas na areia, no cascalho e no filtro de café. A água filtrada irá aparecer no frasco de vidro.

Mesmo assim, essa água não ficará totalmente transparente e potável, pois uma purificação completa só pode ser obtida em estações de tratamento de águas residuais, que remove também as bactérias presentes. No entanto, a experiência comprova o poder filtrador do solo e como isso influi na nutrição das plantas.

Compartilhe Tags
0 comentários