tendencias-educacao

O ensino do Brasil passa por um período de transformação e adequação aos tempos atuais. As instituições de ensino têm buscado maneiras de reinventar as estratégias pedagógicas e adequá-las à era digital e à capacidade de aprendizado desta nova geração.

O avanço tecnológico mudou nossas vidas e o modo como nos comunicamos e nos relacionamos. Hoje, estamos envoltos em tecnologias, em contato diário com os mais diferentes aparelhos eletrônicos e aplicativos. Nesse contexto, é necessário deixar de lado moldes educacionais de séculos passados e focar em uma educação que abranja essas tecnologias que fazem parte do nosso dia a dia e as aplique aos processos de ensino e aprendizagem.

Hoje, o maior desafio é levar a esse aluno imerso em um mundo digitalizado um conteúdo de qualidade e relevância e que seja, ao mesmo tempo, atrativo. É preciso que as novas metodologias se adaptem à realidade do estudante nativo digital, com o uso de dispositivos móveis, computadores e a internet como aliados em um processo de ensino que deve ser, mais do que nunca, interdisciplinar e interativo.

A tecnologia está cada vez mais presente na sala de aula e com maior papel educacional. A adaptação do ensino à nova realidade não se trata de simplesmente permitir o uso de gadgets em sala de aula, mas caminhar rumo a uma aprendizagem mais eficaz e abrangente.

Deste modo, é natural que a modernização do sistema de educação passe por plataformas digitais e a adoção de modalidades do ensino à distância, proporcionando o reforço de conteúdo e um melhor acompanhamento do progresso do estudante ao longo do ano.

A seguir, confira as principais tendências para a educação no próximo ano.

Ensino Adaptativo

Essa tecnologia educacional consiste em plataformas de personalização do ensino. O processo de aprendizado é elaborado de acordo com o nível de conhecimento de cada aluno, levando em consideração suas vivências e seu domínio sobre assunto abordado.

É feita uma avaliação para que se conheça os interesses e os temas em que o estudante tem mais facilidade, identificando seus pontos fortes e fracos e adaptando os estudos conforme as habilidades e o desenvolvimento em cada tópico ou tema. Baseado no progresso em cada assunto, são disponibilizados conteúdos em forma de jogos, textos, exercícios extra e vídeos.

Além disso, o aluno tem acesso a feedbacks sobre seu desempenho, podendo direcionar seus estudos e focar em suas dificuldades. Esses dados são compartilhados com os professores para serem usados na preparação do conteúdo que será ministrado em sala e no acompanhamento de cada estudante.

Microlearning

O objetivo dessa técnica é oferecer soluções de aprendizagem em pequenas doses, de maneira que o conteúdo se torne mais facilmente assimilável por quem o estuda, com uma metodologia mais planejada, focada e objetiva e, ao mesmo tempo, sem que seja superficial ou comprometa a complexidade do todo.

O foco aqui é o formato como o material é apresentado. O microlearning proporciona a segmentação do conteúdo com o uso de textos, jogos ou vídeos, cada um abordando de maneira mais focada uma parte específica do conteúdo, dando destaque aos itens mais relevantes e às informações mais importantes da matéria estudada.

Essa divisão tende a facilitar a compreensão de alguns temas, exigindo menos tempo em sua realização e garantindo um maior aproveitamento das aulas presenciais e, consequentemente, disponibilizando mais tempo para discussões, esclarecimentos de dúvidas e interação entre os alunos.

Gamification

Essa inovação traz elementos dos jogos eletrônicos para o aprendizado, fora do contexto de entretenimento, com um sistema de pontos, missões e conquistas com o objetivo de aumentar o engajamento dos alunos, tornando as aulas mais produtivas, interessantes e eficientes.

O aluno pode realizar um acompanhamento mais claro do seu progresso, à medida em que avança nos níveis e supera as tarefas. Além disso, o processo torna-se mais dinâmico ao oferecer a possibilidade de se traçar caminhos diferentes para alcançar os objetivos propostos.

Novamente é uma ferramenta que proporciona um maior protagonismo ao aluno, já que o sistema de metas é personalizado e ele deve se esforçar buscando a superar os próprios limites.

Sala de Aula Invertida

Como o próprio nome sugere, essa técnica promove a inversão da metodologia pedagógica. Em vez de se seguir o modelo tradicional de aprendizado, em que o professor passa o conteúdo em sala de aula e os estudantes complementam o ensino em casa, com trabalhos e exercícios sobre o tema estudado, na sala de aula invertida, o aluno recebe o conteúdo antes da aula em formatos digitais, como áudios, vídeos, textos ou jogos.

Com isso, ele antecipa os estudos e se familiariza com o conteúdo antes da aula presencial, que se torna mais produtiva, com mais tempo dedicado a tirar dúvidas e a realizar discussões em grupo. Isso garante mais protagonismo e autonomia ao aluno, além de uma maior interação entre os colegas de turma.

 

É irreversível a implantação cada vez maior de novas tecnologias à metodologia de ensino. Elas fazem parte do cotidiano dos alunos e mudaram a forma com que o conteúdo deve ser ministrado e como ele é assimilado por esses estudantes.

Esses avanços também proporcionam uma aprendizagem que fuja dos padrões há tempos estabelecidos, modificando a dinâmica em sala e garantindo mais tempo para discussões em grupo, esclarecimento de dúvidas e a interação entre os alunos.

Compartilhe
0 comentários

Deixe seu comentário